“O certo seria a retirada da ocupação israelense", diz professora sobre conflito na Faixa de Gaza

  • Por Jovem Pan
  • 05/08/2014 16h46
Reprodução/Facebook<p>Professora Arlene Clemesha explicou o histórico do confronto entre Israel e Palestina</p>

O conflito entre Israel e Palestina, que já completou um mês, deixou mais de 1900 mortos e ocupou o noticiário.  Há mais de 100 anos, ambos os países se encontram em diversos períodos da história com embates violentos e disputas por território. No Morning Show, o assunto foi abordado pela Professora de Cultura Árabe da USP, Arlene Clemesha.

Após contextualizar os confrontos entre israelenses e palestinos, Arlene tentou chegar à raiz questão: “é um problema de deslocados, pessoas que foram deslocadas de suas terras, e que reivindicam o reconhecimento por parte de Israel do Estado palestino que já foi dado pela maioria dos países do mundo, inclusive o Brasil e a ONU”.

Uma das principais discussões a respeito do mais recente confronto gira em torno de qual dos lados estaria com a razão. A professora foi taxativa ao expressar sua opinião: “Numa guerra, onde há sangue, há errados, não se justifica uma morte de civil em nenhuma hipótese. Todos perdem”.

“Neste conflito, há o certo, não um lado certo, mas o certo, que seria a retirada da ocupação israelense dos territórios palestinos e o reconhecimento do estado Palestino”, completou.Morning Show – Edição completa – 05/08/2014

Ela ainda foi além ao afirmar que, na realidade, existe um lado mais errado na questão. “Há uma condenação da comunidade internacional da desproporcionalidade no uso de força, os foguetes do Hamas estão errados, mas não se pode simplesmente dizer que os dois lados estão igualmente errados quando um lado luta pela sua libertação nacional”.

Confira a entrevista com a professora Arlene Clemesha no áudio.