Peça sobre divórcio de casal judeu aborda fé, amor e união; atores dão detalhes

  • Por Jovem Pan
  • 04/07/2019 12h21
Jovem PanViviane Pasmanter e Marcello Airoldi foram os convidados do Morning Show nesta quinta-feira (4)

Um casal criado em uma comunidade ultra-ortodoxa judaica em Jerusalém se divorcia após o casamento entrar em uma crise de fé. Vinte anos depois, eles têm a oportunidade de se reencontrar e confrontar as escolhas do passado. Vivianne Pasmanter e o ator Marcello Airoldi, protagonistas da peça “Amor Profano”, conversaram com a bancada do Morning Show nesta quinta-feira (4) e contaram mais sobre essa trama.

“A peça se passa num bairro ultra-ortodoxo de Jerusalém, num nível em que se você usar camiseta curta te jogam pedra. É um bairro pequeno, cheio de regras, sem televisão e internet. Esse casal se casa muito jovem, o Zvi (Airoldi) tem uma crise de fé e vai embora”, conta Vivianne sobre o início da história.

“Uma separação nesse lugar é uma tragédia. Eles nunca mais se falam, mesmo se amando muito. A peça começa com esse reencontro, onde eles vão confrontar as escolhas e entender o que aconteceu”, continua.

A peça está em cartaz no Teatro Raul Cortez, na Bela Vista, em São Paulo (SP), e aborda as mais diversas questões dessa conflituosa relação: paixão, mágoas, família e religião são colocados à prova.

Mas apesar de parecer um tema distante do público brasileiro, Vivianne diz que se surpreendeu com a recepção dos espectadores.  “Achamos que seria um drama sem nenhum alívio cômico, mas as pessoas riram durante todo o segundo ato. Foi uma surpresa pra gente. É muito curioso como algo tão distante é tão universal, a peça acaba falando que no fundo somos todos iguais”, disse a atriz.

“A separação deles não tem a ver com características do machismo ou feminismo. Tem a ver com um grande desencontro amoroso, além de um debate sobre seguir regras religiosas”, completou Airoldi.