Pitty sobre caso Claudia Leitte: ‘O feminismo existe pra que ninguém seja constrangida assim’

  • Por Jovem Pan
  • 13/11/2018 11h47
Johnny Dru/Jovem Pan Após hiato, Pitty lançou novo single que mistura rock e reagge, e promete um novo álbum 'totalmente rock'

Pitty, por diversas vezes, foi a público para falar sobre feminismo. Durante participação no Morning Show desta terça-feira (12), a cantora não se esquivou de analisar o episódio constrangedor por que passou Claudia Leitte, após comentário tido como machista de Silvio Santos. Embora tenha dito que viu “por alto” o que aconteceu, já que estava em turnê, a rockeira fez questão de fazer defesa do feminismo.

“É lamentável. É isso que eu falo, mesmo que algumas pessoas tenham medo de usar a palavra feminismo, porque quando elas escutam só entendem o esteriótipo, não entendem a amplitude do que significa. O que eu digo é que o feminismo existe para que nenhuma mulher tenha que passar por esse constrangimento, mesmo as que não se dizem [feministas]”, afirmou.

Ao mesmo tempo, Pitty fez uma ressalva sobre os casos em que as mulheres se unem em busca de direitos iguais: “Os direitos transcendem as ideologias políticas, não é questão de ser direita ou de esquerda”.

A cantora admitiu que as pessoas têm “uma ideia muito estereotipada” sobre o feminismo, que tem como conceito, para ela, “é uma filosofia, uma forma de pensamento que é feita todos os dias, enxergar o outro como indivíduo e que tem direito a estar naquele espaço tanto quanto você”.

Novo single

Pitty passa por fase completamente diferente de 2003, quando foi alçada à cena do rock nacional. Hoje, com 41 anos, mãe e uma série de sucessos atrelados a seu nome, ela lançou seu lançou seu novo single após um hiato de quase quatro anos. “Te conecta” é uma mistura de rock com reggae que diz muito sobre a cantora.

“Isso está na minha essência, na minha matriz, mas nunca tinha encontrado vazão. Não ter medo dessas coisas que estão dentro da gente, coisas que esperam da gente. Me receberam super bem na comunidade do Reggae. Ela tem bastante rock essa música”, disse. A música nova não dita o tom do novo álbum de Pitty, ainda sem data para lançamento. A cantora garante que voltará “totalmente rock”.

Maternidade

Mãe de Madalena, sua filha com o baterista Daniel Weksler, do NX Zero, Pitty conta que mudou sua rotina. Ela prefere chegar mais cedo em casa para passar mais tempo com a primogênita e isso a fez reavaliar sua vida.  “A maternidade veio e eu quis me dedicar integralmente a isso nesses primeiros três anos que são muito importantes. Precisava me reciclar, respirar, é até uma forma de respeito com o público”, conta.

“Antes eu tinha todo o espaço e tempo para mim. Agora tenho que coordenar isso. Minha casa não é só minha, meu piano não é só meu. Essa retomada de identidade é uma parte muito importante da maternidade, é você se reencontrar e continuar sendo você com outra pessoa ali”, completou.

Pitty não esconde, ainda, o receio com a situação atual do País. Como mãe, ela diz temer o futuro da filha enquanto mulher. “Eu estou preocupada agora com o futuro dela […] eu achei que quando ela fosse mulher não escutaria na rua as coisas que eu escutei, mas agora não tenho mais certeza disso”, desabafou.