Prostituta em novela, Mayana Neiva vê perigos em legalizar profissão

  • Por Jovem Pan
  • 10/11/2017 11h47
Johnny Drum/Jovem Pan

A atriz Mayana Neiva está no ar em “O Outro Lado do Paraíso”, interpretando a prostituta Leandra e quis tirar a personagem do lugar comum, em que todas as pessoas já conhecem. Em entrevista ao Morning Show desta sexta-feira (10), a paraibana disse que quer mostrar as vivências de uma profissional.

“A prostituta como outros personagens tem um lugar comum muito claro. Nós como atrizes queremos fazer uma mulher que tem uma luta, uma vivência, suas dores e necessidades. Estudei e conversei com prostitutas. É um universo bem distante de mim. Como mulher e feminista, mexeu comigo”, revelou.

Segundo Neiva, o que mais mexeu com ela nesse intercâmbio no universo da prostituição foi perceber que, por não ser algo legalizado, essas mulheres não são ninguém no mundo, sem proteção alguma contra abusos e violência.

“Uma das coisas que mexeu comigo é que umas prostituas suecas afirmaram que a prostituição é o limite do feminismo. Como não é profissão legalizada, a violência contra elas é algo que não existe, porque elas são banalizadas. Conversei com uma que entrou nessa vida para ajudar o marido, que tinha dívida com jogo”, evidenciou.

Inteligente e com opiniões embasadas, Mayana também deu a sua opinião sobre a legalização da prostituição. Para ela, a prática iria aumentar a exploração sexual, o que é bem perigoso.

“Criou muitas questões em mim, como atriz e como mulher. Legalizar a prostituição você abre as portas para exploração sexual. Minha preocupação como atriz é falar da Leandra que tem sua jornada e suas questões”, concluiu.