Sem ter candidato definido, Valesca Popozuda afirma considerar Bolsonaro machista

  • Por Jovem Pan
  • 12/09/2018 12h11 - Atualizado em 20/11/2018 02h32
Johnny Drum/Jovem Pan

Diante do turbilhão político do Brasil devido ao período eleitoral, Valesca Popozuda foi direto ao ponto ao ser questionada, durante o Morning Show, se considera o candidato Jair Bolsonaro machista: “considero”.

A funkeira fez questão de reforçar que “não faz a menor ideia” em quem vai votar nessas eleições, mas que Bolsonaro, “pelo o que a gente vê e lê é machista”. Ela foi além em suas críticas: “ele não gosta dos gays, e aí? ninguém vai me convencer que ele curte o movimento LGBT, ele não curte”.

Mesmo assim, Valesca afirmou que a população está livre para votar em quem quiser e deixou recado: “quem sou eu para julgar, não estou aqui para julgar ninguém, quem quiser votar fique à vontade, temos que pensar no que estamos vivendo nesse país, depois quem sofre somos nós”.

Feminismo

Valesca já sofreu críticas por se considerar feminista, mas, em letras como “Beijinho no Ombro”, supostamente promover rivalidade entre mulheres. Sobre isso, no entanto, ela é categórica: “nunca vivi guerreando uma desunião, o recalque acontece não só na vida das mulheres, mas dos homens, falar de sororidade combina com a minha vida, sou muito tranquila, não brigo com ninguém”.

Ela também reforçou sua posição: “o feminismo existe na minha vida desde que nasci, vim de uma mulher guerreira e batalhadora, que queria seu espaço, para me dar educação”.