Levy Fidelix é condenado a pagar R$25 mil por declarações homofóbicas: excesso ou justiça?

  • Por Jovem Pan
  • 22/02/2017 19h26
Levy Fidelix - PRTB

A Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania de São Paulo manteve a condenação do fundador e presidente do PRTB, Levy Fidelix, por declarações homofóbicas durante o debate presidencial de 2014. Na ocasião, o então candidato ao Planalto respondeu uma pergunta da também candidata Luciana Genro, do PSOL, sobre políticas públicas para a comunidade LGBT. Fidelix associou a homossexualidade à pedofilia e a doenças mentais.

No 3 em 1 desta quarta-feira (22), Vera Magalhães defendeu a condenação e afirmou que esse tipo de discurso não pode ser feito em um debate para a Presidência da República. O comentarista Carlos Andreazza considerou a punição excessiva e defendeu o direito de Fidelix se expressar.

Confira a discussão completa no 3 em 1: