Bel Pesce esclarece polêmicas após "sumiço": "nunca vendi nada do que eu não sou"

  • Por Jovem Pan
  • 08/08/2017 14h30
Johnny Drum/ Jovem Pan

Bel Pesce viu seu currículo e vida profissional serem desmembrados em 2016 depois que o crowdfunding da hamburgueria Zebeléo foi por água abaixo. A “menina do vale”, que nega ter “sumido” dos holofotes devido ao momento conturbado, esteve no Pânico na Rádio nesta terça-feira (8) e não se esquivou de nenhuma polêmica.

A empreendedora insistiu que em nenhum momento mentiu sobre o seu currículo, mas ainda assim, pediu desculpas por qualquer falha. “Eu nunca vendi nada do que eu não sou”, defendeu. “Nos recortes [de vídeos] tinha momentos que fiz a comunicação errada do que eu queria passar. Nisso eu errei mesmo e peço desculpas”, falou.

Bel contou que não deu a devida atenção aos textos que “desmentiam” seu currículo sendo espalhados e, somente em um segundo momento, deixou de ignorá-los. Ela afirmou que sempre deixou suas experiências acadêmicas e profissionais muito claras para os seus seguidores e, por isso, se espantou com a repercussão.

“Verdades foram transformadas em segredos revelados. Eu sempre falei que foram estágios, mas pegaram a verdade e menosprezaram”, explicou.


Hamburgueria Zebeléo

Bel Pesce assumiu o erro por trás do projeto Zebeléo, uma hamburgueria que pretendia abrir com Zé Soares e Leonardo Young, vencedor do MasterChef 2016. Conforme ela declarou, os três cometeram um “erro amador”.

“Não acho injusto o que aconteceu com o Zebeléo”, admitiu. “Virou zoeira na internet e com razão porque erramos na comunicação. Tentei ouvir as críticas porque aquilo era um desastre. Entendi o que fizemos de errado e assumo os erros”, falou.

Para Bel, no entanto, o erro estava na forma como eles idealizaram o projeto e o lançaram sem pensar nos detalhes. “O erro amador foi não pensar em quem iria gerir o restaurante a longo prazo”, explicou. “Nós achamos que toda exposição era boa e daria para explicar tudo, mas ninguém queria ouvir”, disse sobre o motivo de terem encerrado o projeto.


Volta por cima

Com a falha no crowdfunding da Zebeléo, Bel encarou a sua “primeira falha pública”. Hoje, ela encara esse desafio como bom para a sua “nova eu”. “Existe o mercado da humilhação e eu não via isso porque estava acostumada com a aceitação”, disse.

“Na parte pessoal eu fiquei quieta porque não sabia o que fazer, mas com o negócio eu conseguia. Sou até grata [por isso] porque muitas das críticas que vieram eram disso. Não viam em mim a maturidade de ter levado uma pancada, e agora eu tenho”, avaliou.

Apesar de tudo que ouviu em 2016, Bel afirma não ter raiva dos “haters” e comentários maldosos que ouviu. “Parte foi bullying e parte estava só entendendo errado”, distinguiu. “Entendo todos os que duvidaram e aqueles que ainda duvidam, mas não tenho nada para esconder”, afirmou.

Para fugir das polêmicas, Bel “abaixou a cabeça e trabalhou” e agora está ainda mais focada em sua empresa, que teve um desempenho surpreendente. “Refizemos aplicativos e nossa plataforma de cursos e conseguimos dobrar o faturamento das empresas”, comemorou.