Especialistas discutem o uso de drogas: ‘A internação é em último caso’

  • Por Jovem Pan
  • 26/06/2019 14h19
Jovem PanTarso Araújo e Maurício Cotrim foram os convidados do Pânico nesta quarta-feira (26)

No Dia Internacional contra o Abuso e Tráfico Ilícito de Drogas, nesta quarta-feira (26), o Pânico recebeu o jornalista Tarso Araújo e o psicólogo Maurício Cotrim, especialistas no assunto, para comentar o combate ao uso de drogas e o tratamento de dependentes químicos.

Para eles, o uso de drogas não deve ser amaldiçoado nem glamorizado. “Não é inferno nem céu”, disse Cotrim. Ele já foi usuário de drogas e chegou a fumar crack todos os dias, mas está limpo há 24 anos.

A dupla destacou que nem todos os usuários são dependentes, e que muitos deles conseguem viver a vida normalmente. Por isso, eles defendem que a abordagem em relação à conscientização sobre o assunto seja diferente.

“Você fala que droga é ruim, aí o moleque prova e vê que não é e acha que os pais estavam mentindo”, explicou Tarso Araújo, que acredita que os pais devem conversar sobre o tema com os filhos. “Mas não daquela maneira solene, converse informalmente, no dia a dia”, ressalta.

Ele discutiu a internação de jovens em idade escolar para tratamento de dependência química. “A simples internação é um evento traumático. Quando ele voltar para a escola, ele nunca mais vai ser a mesma pessoa”, disse. “Ganhar o estigma de passar por uma internação é um evento muito mais traumático do que 10 baseados que ele fumasse por semana”, continuou o jornalista. “A internação é em último caso”, corroborou Maurício Cotrim.