Marcos insistiu em "vingança pessoal” com a Globo, diz Justus sobre "A Fazenda"

  • Por Jovem Pan
  • 15/12/2017 13h44
Johnny Drum/ Jovem Pan

Responsável por comandar “A Fazenda”, Roberto Justus passou pelo Pânico na Rádio nesta sexta-feira (15) e fez seu balanço da temporada com ex-estrelas de reality shows. Para o apresentador, Marcos Harter, ex-BBB, foi um dos “personagens importantes” da edição, mas o médico exagerou em seus ataques à Globo.

“Ele ficou exageradamente em cima da vingança pessoal dele [com a Globo] em relação aos acontecimentos com o diretor [Boninho, do “Big Brother Brasil”]”, avaliou Justus.

O apresentador ainda reconheceu que a Record foi cautelosa em selecionar os desabafos de Marcos contra a Globo que iriam ao ar ou seriam cortados. “Na edição tomamos certo cuidado com ele porque a emissora não é deselegante. Mas a opinião dele também não pode ser abafada porque não somos um censor”, analisou.

“Considero o Marcos um expert. Ele tem uma certa coerência, mas é um cara difícil. Ele tem uma personalidade forte e provoca, mas nunca sai do controle”, continuou.

Justus ainda negou que tenha favoritos ao prêmio nas edições de “A Fazenda”. “Jamais vou torcer para um participante. Qual a vantagem de arriscar a carreira por um participante?”, questionou. “Não torço para ninguém. Posso me simpatizar mais por um que outro, mas pra mim tanto faz quem vai ganhar ou vai sair”, disse.

Questionado se “A Fazenda” irá voltar para mais uma edição em 2018, Justus disse acreditar que sim, mas revelou que não sabe se será o apresentador novamente.

“[O programa] contamina positivamente toda a grade da Record. O Porchat pega uma audiência bacana, os participantes vão para o ‘Hoje Em Dia’. Ele tem chão para ser renovado”, avaliou. “Meu contrato vence em agosto de 2018. Espero que continue lá, mas se não [for renovado], não continuo na ‘Fazenda’”.