“Ouvi que ia perder a graça depois de emagrecer”, diz Matheus Ceará com 40kg a menos

  • Por Jovem Pan
  • 30/05/2017 14h15
Johnny Drum/ Jovem Pan

Um dos humoristas favoritos de Carlos Alberto no “A Praça É Nossa”, Matheus Ceará passou pelo Pânico na Rádio nesta terça-feira (30) e, de cara, falou sobre a maior e visível mudança pela qual passou desde 2016: 40kg eliminados em 5 meses.

O comediante contou que a perda de peso não foi por opção nem vaidade. Ele ficou à beira da morte e teve que passar por uma cirurgia bariátrica para controlar sua saúde. “Em 2016 eu fiz 240 shows no ano e fui de 100kg pra 140kg. Engordei e deu síndrome do pânico, ansiedade, apneia e precisei emagrecer”, contou.

Com a grande perda de peso, Matheus não escapou das habituais brincadeiras de que iria deixar de ser engraçado com a mudança. “Ouvi muito que ia perder a graça depois de emagrecer”, lembrou ao relevar os comentários. “As pessoas querem competir”, explicou.

Com uma alimentação regrada, o humorista pontuou do que mais sente falta. “Almoçar strogonoff com arroz e batata palha e jantar pizza. Se eu pudesse manter essa dieta ficaria com ela para sempre”, brincou.

Conhecido pelo humor “sujo” e sem papas na língua, Matheus disse não se considerar um cara “besteirento” por conta de suas piadas. “Eu só falo o que as pessoas pensam. Todo mundo comenta disso e eu falo mesmo”, defendeu.

“Eu segui a linha do humor de falar besteira que pararam de fazer. Gosto de brincar independente do linguajar”, explicou. Ainda assim, ele admitiu que as piadas pesadas às vezes são demais para o público de seu show: “muitos saem constrangidos”.

Prestes a lançar um livro “motivacional” sobre sua vida, Matheus explicou o motivo que o fez escrever a autobiografia. “Quando vi que estava para morrer pensei que ninguém conhecia minha história verdadeira”, falou.

Apesar de, no livro, analisar os acontecimentos de sua vida e tudo o que aprendeu pelo caminho, ele não quer que as pessoas o sigam como inspiração. “Não quero que me tomem como exemplo”, declarou.