Chefe do GSI promete reforço de segurança na posse: ‘Ameaças a Bolsonaro estão vivas’

  • Por Jovem Pan
  • 18/12/2018 16h04
Marcos Corrêa PR"Toda ameaça só deixa de ser ameaça quando está totalmente esclarecida", observou

O general Sérgio Etchegoyen, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), afirmou nesta terça-feira (18) que o órgão fará um reforço na segurança do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) durante a cerimônia de posse marcada para o dia 1° de janeiro.

“Nunca tivemos um candidato a presidente que tenha sofrido uma tentativa de assassinato. Isso, por si só, já justifica o reforço no esquema de segurança”, explicou, ressaltando que “a estrutura do GSI se adapta aos novos dirigentes”.

Lembrando do atentado durante o processo eleitoral em Juiz de Fora, Etchegoyen disse também que as ameaças contra Bolsonaro “permanecem vivas” e sob atenção e cuidado de sua equipe. “Toda ameaça só deixa de ser ameaça quando está totalmente esclarecida”, observou. Por segurança, não relatou, no entanto, quando, como e onde elas ocorreram.

De acordo com o ministro-chefe, esse reforço na segurança, inclusive, deve continuar após a cerimônia. “A sugestão já repassada à equipe do novo governo é que a segurança do presidente Bolsonaro tenha alguns cuidados a mais (…). com muito mais cautela”, afirmou.

*Com informações do Estadão Conteúdo