Tripulação de navio britânico capturado está a salvo, afirma Irã

  • Por Jovem Pan
  • 21/07/2019 10h33
EFEO navio Stena Impero foi capturado pelo Irã próximo ao estreito de Ormuz

A tripulação do navio petroleiro britânico Stena Impero, capturado pelo Irã na última sexta-feira (19), está “a salvo e em boas condições de saúde”, segundo o  diretor da Organização de Portos e Navegação da província iraniana, Alahmorad Afifipur.

Em entrevista à televisão estatal do país neste domingo (21), ele disse que os 23 membros da tripulação, majoritariamente indianos, permanecem no navio, que está em uma “zona segura” do porto de Bandar Abbas, em Hormozgan. Ele afirmou mais de uma vez que tanto a equipe como a embarcação não correm perigo e que  suas necessidades serão atendidas.

De acordo com as autoridades iranianas, o navio foi apreendido pelo depois que a embarcação violou regras internacionais de navegação. O Stena Impero não teria respondido aos sinais de advertência do país durante o trajeto, assim como teria navegado por via errônea no estreito de Ormuz e desligado seu localizador.

Questionado sobre o tempo que a investigação do navio pode levar, Afifipur afirmou que depende das apurações, da colaboração da tripulação e do acesso às provas. “Tentaremos coletar todas essas informações o mais rápido possível”, declarou.

A empresa Stena Bulk, proprietária do petroleiro, nega que o navio descumpriu as normas de navegação. A embarcação se dirigia dos Emirados Árabes Unidos a um porto da Arábia Saudita.

Reação

O ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Jeremy Hunt, disse no sábado (20) que a captura do Stena Impero coloca “graves dúvidas” sobre a segurança da navegação internacional no estreito de Ormuz. Ele também classificou a situação como “inaceitável” e disse que, se a situação não for resolvida em breve, haverá consequências para o Irã. “Isso é completamente inaceitável. A liberdade de navegação deve ser mantida. Nós responderemos de um jeito robusto e estamos certos de que se a situação não for resolvida de forma rápida, haverá sérias consequências”, afirmou.

A retenção da embarcação gerou uma crise diplomática entre Teerã e Londres e aumentou a tensão no golfo Pérsico, onde nos últimos meses ocorreram vários incidentes com navios e drones. O Reino Unido acredita que as abordagens façam parte de uma retaliação do Irã já que, no início do mês, as autoridades britânicas interceptaram um navio iraniano com a alegação que estaria transportando petróleo para a Síria, país alvo de sanções da União Europeia.

*Com informações da Agência EFE