Covas volta a defender que município não deve subsidiar o vale-transporte

  • Por Jovem Pan
  • 28/03/2019 08h06
Bruno Rocha/Estadão ConteúdoCovas disse que a Prefeitura vai recorrer da liminar que derrubou a redução de viagens pelo Bilhete Único

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, voltou a defender que o município não deve subsidiar o vale-transporte ao questionar a Justiça.

Ele confirmou nesta quarta-feira (27) que vai recorrer de liminar concedida nesta semana pelo desembargador João Carlos Saletti, do Órgão Especial do Tribunal de Justiça, que derrubou a redução de viagens pelo Bilhete Único.

Com isso, o passageiro volta a poder fazer quatro embarques num período de duas horas.

O prefeito Bruno Covas se opôs à decisão e considerou que não deve usar recurso público para financiar uma obrigação da iniciativa privada.

Por outro lado, o prefeito comemorou uma outra decisão judicial, que negou o pedido do Ministério Público que demandava a interdição de 14 pontes e viadutos. Bruno Covas defendeu que esse tipo de medida só seja tomada com a realização de laudos mais elaborados.

O prefeito de São Paulo deu as declarações na manhã desta quarta-feira, logo após visita à Associação de Pais Amigos de Excepcionais, a Apae, na Zona Sul de São Paulo.

O tucano quis conhecer o trabalho da organização e o laboratório onde são realizados os testes do pezinho desde 1976.

*Informações do repórter Tiago Muniz